Aterro Sanitário Sítio São João

O aterro sanitário Sítio São João, foi operado por regime de concessão pela EcoUrbis de outubro de 2004 até novembro de 2009 e recebeu cerca de 30.000.000 toneladas de resíduos. A média diária de recebimento de resíduos neste período foi de 6.000 toneladas por dia e a geração de líquido percolado (chorume), transportado por carretas para o tratamento junto a SABESP, ultrapassavam os 1.800 m³ por dia.

Atualmente a EcoUrbis é responsável pelo monitoramento geotécnico e ambiental, assim como pela vigilância patrimonial.

Como parte das compensações ambientais do aterro São João, a EcoUrbis já plantou cerca de 62.000 mudas de árvores de espécies nativas do planalto brasileiro, em uma área aproximada de 760.000 m².